+ Manchetes >

Earte comemora Dia da Mulher com Dança do Ventre

A comemoração na academia Earte pelo Dia Internacional da Mulher foi bastante atrativa e original: uma aula gratuita de Dança do Ventre, que aconteceu na noite da última quarta-feira. Na oportunidade muitas redescobriram e renovaram a feminilidade.

A aula foi ministrada pela professora Lucy Shammah, e contou com participação de cerca de vinte alunas. A dança do ventre é caracterizada pela sensualidade e diretamente relacionada à sexualidade. É uma das modalidades mais femininas que existem.

Segundo Lucy, que tem sete anos de experiência, é comum que as interessadas comecem a dançar com intuito único de se apresentar para maridos e namorados. Depois, se apegam à prática. As mulheres com mais de 21 anos geralmente têm um compromisso maior com a arte que as adolescentes, acrescenta.

Não é à toa que a dança do ventre é popularmente ligada à sedução. Além de serem bonitos os movimentos leves do corpo, em especial do quadril, os movimentos massageiam os órgãos internos da região abdominal e estimulam a fertilidade e auxiliam na regulação do ciclo menstrual. A prática também melhora a postura e o condicionamento físico, trabalha tônus da perna, coxas, nádegas, afinam a cintura, entre outros benefícios.

A dança nasceu há mais de dez mil anos, com o objetivo de reverenciar a vida gerada no ventre, no Oriente. Como se disseminou em vários países da região, possui diferentes modalidades e usos de diversos objetos, como véus, espadas, taças, velas, entre outros.

Tudo isso pode ser conferido e aprendido na Earte, que está oferecendo aulas com Lucy. A academia também conta com turmas específicas para adultas. O experiente professor Marcos Caribé, um dos mais conhecidos do Estado, dará aulas do estilo jazz americano para adultas. Também há turmas para crianças e adolescentes. Essa atividade, que tem como base o próprio balé clássico, desenvolve principalmente o equilíbrio corporal, a postura. Como todo o exercício aeróbico, ativa a circulação, aumenta a resistência física e proporciona maior agilidade, ao mesmo tempo em que contagia os praticantes com os ritmos musicais trabalhados.

Para as mulheres da melhor idade, uma boa opção é a biodança. Trata-se de uma prática com pouquíssimas contra-indicações, mas engana-se quem pensa que a aula é parada. Por isso, é importante verificar as condições cardiovasculares antes de começar o exercício. Oferece condicionamento físico cardiovascular, inibe a timidez, promove momentos de sensibilização musical e proporciona desenvolvimento mental, físico e emocional.
Outras opções de dança.

A Earte ainda forma turmas para adultas, crianças e adolescentes, de balé, sapateado e street dance. O professor Jamerson Souza, conhecido como Xambynho, vem de Salvador especialmente para dar aulas de street dance na Earte. A técnica utilizada é a free style, no qual todos os movimentos do street, que tem variações, são aplicados. Dentre eles alguns bem difíceis, como acrobacias, por exemplo. Conforme Xambynho, é a modalidade que mais desenvolve a coordenação motora. A prática ainda favorece, de modo geral, o condicionamento físico e a agilidade.

Isabel Veloso ministrará as aulas de sapateado, marcada justamente pelo “ruído” provocado pelos calçados. A prática desenvolve a coordenação motora, o ritmo, a concentração, melhora a postura, aumenta o tônus muscular, entre outros benefícios.

A mais tradicional das atividades da Earte, o balé, está sendo orientado por três professoras: a diretora artística e bailarina Manuella Oliveira, Isabel Veloso e Ana Carolina Miranda. É a primeira academia em Feira de Santana a realizar o renomado exame da Royal Academy of Dance, da Inglaterra, que vem sendo realizado a 22 anos consecutivos com bons resultados.

Isabel Veloso cita alguns dos diversos benefícios que o balé proporciona ao corpo: postura correta, flexibilidade, enrijecimento muscular (especialmente glúteos, pernas e abdôme), consciência corporal e auxílio no emagrecimento.

E quem pensa que esses benefícios se resumem apenas ao aspecto físico está enganado. Exercitado através da música clássica, a dança libera tensões e desperta emoções, destaca Manuella Oliveira. Além disso, a auto-estima e a autoconfiança são elevadas, bem como a disposição física e o bem-estar, combate a timidez, desenvolve a musicalidade. O balé ainda é visto como um forte aliado contra o envelhecimento, pois dá firmeza ao corpo e ao espírito. “A dança, de modo geral, é uma terapia”, resume.

Para dar as aulas é preciso um grande preparo, diz Ana Carolina Miranda. Principalmente se as alunas ainda estão na infância. Com este grupo é necessário explorar ainda mais a criatividade e as atividades lúdicas, informa. “Para cada passo, tem uma historinha. Isso as atrai mais, e facilita o aprendizado”. Ana Carolina ainda lembra que para as crianças o balé promove a concentração, disciplina e socialização, além dos outros benefícios.

A academia vem realizando um trabalho especial para mulheres. No final do ano passado, em seu espetáculo de final de ano, o “Earte: fazendo da vida um grande espetáculo”, houve um número apresentado por algumas das primeiras alunas, que foram muito aplaudidas e emocionaram a platéia.

MAIS MODALIDADES

A Earte ainda conta com musculação, jiu-jitsu, karatê. Há pretensão para, em breve, a abertura de um espaço de pilates.
Na musculação podem ser encontrados bons instrutores, que dão toda atenção e orientação aos praticantes, além de uma aparelhagem moderna e completa. O fisioterapeuta Iano Oliveira está à disposição dos que precisam de reabilitação.

O jiu-jitsu é ministrado diariamente pelos renomados irmãos Fred e Antonio Carlos Simões. Os esportistas da Earte, inclusive, são conhecidos pelas vitórias alcançadas em diversas competições. O karatê está sendo ministrado pelo professor Emerson Brito para crianças a partir de cinco anos de idade

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]