Uma Vez Flamengo, Sempre Flamengo!

A garra e o espírito vencedor do FLAMENGO nasceu com ele em 15 de novembro de 1895, nos bate-papos de jovens no bairro no Café Lamas, no Largo do Machado. O objetivo era entrar na disputa com clubes de outros bairros, como o de Botafogo, que já atraíam a atenção das mocinhas da época. Por ter sido fundado visando a prática do remo, o seu primeiro nome foi GRUPO DO FLAMENGO, tendo a seção terrestre sido criada somente em 1902. Esta, porém, só ganhou força em 1911, com a aquisição do quadro principal do Fluminense. Em 24 de novembro daquele ano foi criado, por este grupo, o Departamento de Futebol.

A verdadeira data de fundação do clube é 17 de novembro de 1895. Entretanto, para que o aniversário do clube sempre caísse em um feriado, antecipara-no para 15 de novembro.O surgimento de Time de Futebol do Flamengo deu-se em função de um desentendimento entre os jogadores de futebol do Fluminense e a comissão técnica do clube. O capitão da equipe, Alberto Borgeth, abandonou o clube, sendo seguido por nove dos onze jogadores titulares. A retirada tinha um objetivo: criar um novo time de futebol. Escolheu-se o Flamengo, porque o clube ainda não praticava o esporte.

As cores escolhidas foram o vermelho (cor dos flamingos), e o preto que já existia na bandeira original, entre os remos. Antes disso, as cores do Flamengo eram o azul e o amarelo. Como essas cores resistiam pouco ao sol e a salinidade das águas da Baía de Guanabara, fora trocadas.A primeira partida de futebol do “recém-nascido” Flamengo ocorreu no campeonato carioca de 1912, no dia 03 de maio. O local foi o antigo estádio do América, na rua Campos Sales, Tijuca, e o placar foi de 16 X 2 no Mangueira, um time existente na época.

O primeiro gol da história do clube foi marcado por Gustavo de Carvalho, que fez mais quatro nesta partida. O Flamengo entrou em campo com a seguinte escalação: Baena, Píndaro e Nery, Curiol, Gilberto e Galo, Baiano, Arnaldo, Gustavo de Carvalho e Borgeth.No dia 7 de julho de 1912, o Flamengo disputou o seu primeiro Fla X Flu. Os campeões dissidentes do tricolor que passaram a defender o Rubro-Negro, porém, surpreendentemente perderam por 3 X 2 no confronto com o ex-clube. Muitos dizem que por causa desta derrota é que se abriu a enorme ferida que alimenta a eterna rivalidade do clássico mais famoso do mudo, o único que tem nome próprio.Os fundadores do “Eterno Flamengo” foram: Domingos Marques de Azevedo, José Agostinho Pereira da Cunha, Mário Spinola, José da Cunha Menezes, Mauricio Rodrigues Pereira, Napoleão Coelho de Oliveira, Nestor Barros, Felisberto Cardoso Laport, José Maria Leitão da Cunha, Carlos Sardinha, Desidério Guimarães, Francisco Lucci Goiás, Emídio José Barbosa e Jorge Leuzinger.

Hoje, dia 24 de fevereiro de 2008 – para variar – ganhamos o título de CAMPEÃO DA TAÇA GUANABARA pela 18ª vez e dançamos a dança do “Créu”!!! Que nos desculpem os Foguinhos, os Vasquinhos e os Nensinhos!!! Alberto [email protected]

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Alberto Peixoto
Antonio Alberto de Oliveira Peixoto, nasceu em Feira de Santana, em 3 de setembro de 1950, é Bacharel em Administração de Empresas pela UNIFACS, e funcionário público lotado na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, atua como articulista do Jornal Grande Bahia, escrevendo semanalmente, é escritor e tem entre as obras publicadas os livros de contos: 'Estórias que Deus Duvida', 'O Enterro da Sogra, 'Único Espermatozoide', 'Dasdores a Difícil Vida Fácil', participou da coletânea 'Bahia de Todos em Contos', Vol. III, através da editora Òmnira. Também atua incentivador da cultura nordestina, sendo conselheiro da Fundação Òmnira de Assistência Cultural e Comunitária, realizando atividades em favor de comunidades carentes de Salvador, Feira de Santana e Santo Antonio de Jesus. É Membro da Academia de Letras do Recôncavo (ALER), ocupando a cadeira de número 26. E-mail para contato: [email protected] Saiba mais sobre o autor visitando o endereço eletrônico http://www.albertopeixoto.com.br.