BNDES financiará, a fundo perdido, infra-estrutura de trabalho para catadores de material reciclável

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social vai liberar pela primeira vez em sua história recursos a fundo perdido – sem necessidade de devolução – para cooperativas de catadores de materiais recicláveis. Hoje (1º/10/2007) foram assinadas as primeiras 24 operações de apoio financeiro do banco aos catadores, em solenidade que contou com a presença do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.

O fato foi destacado pelo ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Patrus Ananias, ao lembrar que os catadores se inserem “no contexto mais amplo de uma parcela significativa, sofrida, mas anunciadora do povo brasileiro, que são as nossas populações de rua”.

Os recursos, no montante de R$ 16,4 milhões, se destinam à construção, recuperação e modernização dos espaços físicos, aquisição de equipamentos e capacitação técnica de catadores de material reciclável. Ao todo, já foram enquadrados pelo banco 34 projetos de cooperativas, que atingem um total de R$ 22,9 milhões, de acordo com o BNDES.

“Esses projetos visam contribuir para a complementação de políticas de desenvolvimento regional e social, em convergência com ações nacionais prioritárias, destinadas à população de baixa renda e para o desenvolvimento e difusão de tecnologias sociais, numa linha também de geração de trabalho, emprego e renda, na linha das políticas emancipatórias de outros programas sociais do nosso governo, como o Bolsa Família”, afirmou Patrus Ananias.

O ministro informou que já está em curso uma contagem da população de rua, visando orientar a elaboração e implementação de políticas públicas destinadas a essa parcela da população. ”Uma pesquisa para contagem da população de rua será realizada, já estamos com o edital encaminhado, em 60 municípios com população superior a 300 mil habitantes”, disse.

O trabalho já foi realizado em São Paulo, Belo Horizonte e Recife.

Patrus Ananias admitiu que todo o esforço empreendido não é suficiente. “Precisamos fazer mais”, disse, acrescentando que o país está avançando na área social. “Quando eu vejo um momento como este registrado aqui, fica claro que nós estamos construindo, sob a liderança do presidente Lula, um Brasil novo, diferente. Um Brasil para todos”.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]