Procurador-geral denuncia ministro do STJ, três desembargadores e procurador

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Paulo Medina, foi denunciado pelo procurador-geral da República, Antonio Fernando Souza, por formação de quadrilha, corrupção passiva e prevaricação – que é quando um funcionário público deixa de cumprir sua função para garantir interesse pessoal. A denúncia do procurador, encaminhada na sexta-feira (2/04/2007) ao Supremo Tribunal Federal (STF), só foi divulgada na tarde deste sábado.

Fernando Souza também denunciou, pelos mesmos crimes, três desembargadores e o procurador-regional da República João Sérgio Leal Pereira. Os desembargadores são José Eduardo Carreira Alvim e José Ricardo de Siqueira Regueira, do Tribunal Regional Federal (TRF) da 2ª Região, e Ernesto da Luz Pinto Dória, do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15ª Região.

O procurador-geral pediu a prisão preventiva dos cinco acusados, mas o pedido foi negado por Cezar Peluso, ministro responsável pelo caso no Supremo.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]