Princípios editoriais do Jornal Grande Bahia

Na essência dos princípios do Jornal Grande Bahia estão o senso moral, a coragem, integridade, humanidade, simpatia pelos oprimidos, independência, devoção ao bem-estar público e disposição em servir a sociedade.

Na essência dos princípios do Jornal Grande Bahia estão o senso moral, a coragem, integridade, humanidade, simpatia pelos oprimidos, independência, devoção ao bem-estar público e disposição em servir a sociedade.

Os conteúdos publicados no Jornal Grande Bahia (JGB) são produzidos a partir de um conjunto de teorias que abrangem os campos da Comunicação Social e da Ciência Social.

A Comunicação Social é uma ciência social aplicada, e consiste em um conjunto de sinais a serviço da formação e conservação do grupo social.

As Ciências Sociais estudam as normas de convivência do ser humano, os modos da organização social, o comportamento humano, as relações humanas e o desenvolvimento em sociedade.  As Ciências Sociais abrangem as áreas do conhecimento científico: antropologia, direito, história, psicologia, sociologia, filosofia social, economia social, política social, e o direito social.

Observa-se no pensamento Joseph Pulitzer um axioma que reúne o conjunto de valores postulados pelo Jornal Grande Bahia:

– Acima do conhecimento, acima das notícias, acima da inteligência, o coração e a alma de um jornal residem no senso moral, na coragem, na integridade, na humanidade, na simpatia pelos oprimidos, na independência, na devoção ao bem-estar público, na disposição em servir à sociedade.

Parceria e princípios

O Jornal Grande Bahia é associado ao sistema de comunicação das Organização das Nações Unidas (ONU), atua na defesa dos direitos difusos da humanidade e segue os princípios da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Produção e disseminação da informação

A visão que norteia a produção jornalística do Jornal Grande Bahia é fundamenta no pensamento crítico da Escola de Frankfurt.

A partir dos conceitos acadêmicos da Escola de Frankfurt, o Jornal Grande Bahia objetiva, na produção e disseminação da informação, dar espaço ao contraditório, e a pluralidade de ideias e forças políticas que atuam na sociedade.

Objetiva-se, também, atuar na defesa dos valores socioambientais e socioculturais, através dos princípios inscritos na Declaração Universal dos Direitos Humanos (ONU, 1948).

Infere-se que os conteúdos publicados no jornal são elaborados a partir da análise do discurso, análise documental, pesquisa de campo, e entrevistas. Com a finalidade de apresentar uma visão crítica singular sobre fatos e fenômenos que atingem a humanidade.

O Jornal Grande Bahia assegura o princípio do contraditório, sendo garantido direito de resposta às pessoas, empresas, órgãos e entidades citadas na publicação.

Compromisso com a veracidade

Sobre a síntese da atividade jornalística que fundamenta a atuação do Jornal Grande Bahia, ensina o Papa Francisco:

— Os jornalistas devem informar corretamente, e dar a todos uma versão dos fatos o mais aderente possível à realidade. Porque são chamados a tornar acessível a um vasto público problemáticas complexas, de modo a fazer uma mediação entre o conhecimento à disposição dos especialistas e a possibilidade concreta de uma sua ampla divulgação. A voz livre e responsável é fundamental para o crescimento de qualquer sociedade que se considere democrática, a fim de que seja contínua a troca de ideias e um profícuo debate baseado em dados reais e corretamente reproduzidos.

Conheça algumas publicações que servem como base teórica na produção do Jornal Grande Bahia

Curso Jornalismo Científico

Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Jornalismo – Resolução nº 1, de 27 de setembro de 2013 – Ministério da Educação (MEC)

El-Awady, Nadia – A arte de escrever

Google News Lab

Manual da Credibilidade Jornalística

Manual de Assessoria de Comunicação/Imprensa 2007 – 4ª Edição Revista e Ampliada

Manual de jornalismo da EBC  – Edição 2013

Manual sobre a Lei de Comunicação Social. EUA: Departamento de Estado dos Estados Unidos da América, 2011.

SOUSA, Jorge Pedro. Elementos de Teoria e Pesquisa da Comunicação e dos Media. 2. ed. Porto: BOCC, 2006.

UNESCO – Manual para jornalistas investigativos

ABRAJI: Como lidar com assédio contra jornalistas nas redes

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia).